Mara Domingues29 Jan 2020

relógios

Relojoeiros com os melhores relógios para todos os gostos

Sempre a horas!

Impermeável às vagas da mudança. Imprescindível, independentemente da época. Essencial em todos estilos.
 
O relógio!
 
Seja ele de bolso ou para embelezar o pulso. A pilhas ou com corda para dar. Não importa o género. O que interessa é saberes a quantas andas e em estilo.
 
Possivelmente, não tens noção, porém o relógio é dos objetos mais antigos da história da humanidade.
Claro que com um estilo completamente diferente do de hoje. 
O Homem sempre teve necessidade de contabilizar e monitorizar o tempo. 

Na Antiguidade surgiram os relógios de sol e na Judeia os relógios de água e de areia, também conhecidos como ampulhetas, por volta de 600 a. C.
O primeiro relógio mecânico, feito a partir de engrenagens e pesos, só surgiu muitos anos depois em 850. A sua criação é atribuída a várias personalidades diferentes, nomeadamente ao Papa Silvestre II. Peter Henlein, em 1504, inventou o relógio de bolso e 1595, Galileu Galilei descobriu a Lei do Pêndulo.

Desde essa época até aos dias de hoje, a evolução foi grande. Podes ter relógios de quartzo, cronómetro ou de pêndulo. No entanto os relógios atómicos são os que te permitem estar sempre à hora certa com a maior precisão.
 
O Relojoeiro
 
Este objeto revelou-se essencial e intemporal, tornando-se muitas vezes uma peça de estimação e de valor sentimental. 
Para além do lado emocional, os relógios, principalmente quando são muito antigos, ganham um grande valor financeiro.
E para peças especiais, profissionais especializados.
 
Se tens um relógio de estimação ou se queres comprar uma peça única, tens de encontrar um relojoeiro.
É muito comum encontrarmos famílias de relojoeiros, em que o ofício foi passando de pais para filhos e que se mantém por várias gerações.
Quem exerce esta arte de criar ou reparar relógios, fá-lo por paixão. 
 
Cada relógio tem as suas próprias caraterísticas, o que faz cada peça única e deverá ser tratada como tal. Por isso, requer tanta paciência. O procedimento que funcionou num relógio de pulso, poderá não ter sucesso num de parede. 
Um automático deverá ser avaliado de forma diferente de um manual que necessita de dar corda. O relógio digital nada tem a ver com um cronógrafo. E por aí em diante.
 
Apesar de muitos relojoeiros ainda fabricarem relógios manualmente, para continuarem a ter sucesso no seu trabalho, têm de estar em constante atualização.
 
As técnicas em fábrica foram-se modificando com o passar dos tempos e para que possam proceder ao reparo de um relógio, devem conhecer bem as novas tecnologias que o fabricaram.
 
Minuciosidade no fabrico
 
O trabalho de um relojoeiro é possivelmente um dos mais minuciosos e pacientes que existem no mercado. Apesar do aparecimento das máquinas de última geração, ainda existem alguns relojoeiros que criam verdadeiras obras de arte, desde o primeiro ao último parafuso. Tudo manualmente.

As grandes marcas de fabrico de relógios, ainda têm na sua equipa, relojoeiros para desenvolverem as suas peças mais finas. Estas são fabricadas com um toque manual de quem conhece bem os seus mecanismos.

Cuidado na reparação
 
Como por exemplo a Santeiro-Relojoaria e Óptica Lda, na Benedita. Para além de venderem relógios, estes profissionais dão toda a assistência técnica necessária e fazem as reparações se precisares de recuperar o teu relógio.
Para além disto, também substituem as braceletes, as pilhas e os vedantes. Restauram os mostradores e a caixa no caso do teu relógio de pulso.
Mas não fica por aqui. Podes contar com esta equipa no restauro de todo o tipo de relógios.
Reparam aquele relógio de bolso que herdaste do tio, o da parede da cozinha e até aquele maldito da mesa de cabeceira que te acorda todos os dias, mas sem o qual tu não passas.
 
O Analógico-Centro de Assistência Técnica de Relojoaria Lda, em Lisboa, dispõe igualmente de uma equipa altamente especializada para poderes reparar aquele relógio tão especial.

Os ponteiros pararam, já trocaste a pilha e mesmo assim não funciona. Por mais voltas que lhe dês, não consegues perceber porque é que não trabalha. Não precisas de te preocupar, muito menos em descobrir a causa. Esta equipa analisa o teu relógio, valida o diagnóstico da avaria e apresenta-te a solução. Uma grande vantagem neste serviço é a garantia. Os relógios que são aqui reparados estão cobertos 24 meses após o arranjo. A relação de confiança gerada com cada cliente, que passa a fazer parte da casa, em conjunto com o cuidado e o profissionalismo, ditam o sucesso desta empresa.

É importante que encontres o teu relojoeiro de referência. Um profissional de máxima confiança. Nem que seja para trocar uma pilha, procura alguém especializado, que garanta o bom funcionamento do teu relógio.

Sabias que se não trocares a pilha, que por norma dura até 3 anos, existe o risco do ácido, do qual ela é composta, passar para o relógio?

Por estes pequenos pormenores, é deves confiar o teu relógio a quem sabe o que faz.
sobre o autor
Mara Domingues
Redação e criação de conteúdos

O meu nome é Mara, muitas vezes confundido com Maria, Marta ou até mesmo Lara.
E onde entra a escrita na minha vida?...

ver perfil
62
Publicações
Dicas relacionadas