#<ActiveStorage::Attached::One:0x0000560b90a2dc70>

Mara Domingues29 Jan 2020

Animais de estimação - Todos os serviços para o seu companheiro

Seja ele cão ou gato, são os nossos melhores amigos

Existe uma teoria muito antiga que defende que os nossos animais de estimação retribuem dez vezes mais o amor que lhes damos.
E não podia estar mais correta. 
 
O melhor amigo
 
Não é à toa que se diz que o cão é o melhor amigo do homem. 
Ter um animal de estimação canino traz inúmeros benefícios para tua vida, para além da companhia e da diversão. 

Sabias que quem tem um cão, por norma tem um sistema imunitário mais forte, com o colesterol e a pressão sanguínea mais baixos? Desta forma também possuem uma probabilidade mais baixa de ter questões sérias de saúde e tomarem medicamentos.

Em compensação a recuperação, para além de ter uma taxa mais alta e mais rápida, torna-se mais fácil de ultrapassar.
Este efeito canino nos donos, passa igualmente para as crianças, que se tornam mais fortes.
Está igualmente comprovado que o simples levar o cão à rua, traz inúmeros benefícios para a saúde mental.
É uma forma muito natural de se fazerem novas amizades com outros donos de cães que também estão a passear os seus amigos.
 
Claro que para além destas questões mais relacionadas a saúde, um cão traz uma enorme alegria a uma casa. Pela brincadeira, pelo companheirismo e pela lealdade. A felicidade do teu cão quando chegas a casa depois de um dia fora, é imbatível. É tão genuína quanto efusiva.
 
O bom do ronronar
 
Se o cão tem a fama de ser o melhor amigo do Homem e os seus benefícios numa casa são inesgotáveis, ter o gato não uma felicidade menor.
 
À semelhança dos donos de cães, as pessoas que têm um tareco em casa, também são mais saudáveis.
Pressão sanguínea baixa, sistema imunitário mais resistente e em caso de doença, recuperam mais rápido do que as pessoas que não têm um animal de estimação.

Os gatos ocupam um lugar determinante na recuperação de um processo traumático. Também está provado, que um gato ajuda a reduzir os níveis de stress dos seus donos, o que tendo em conta o nosso estilo de vida atual, é fantástico.
 
Para quem queira um animal de companhia, mas que não disponha de muito tempo livre para se poder dedicar a ele ou para quem não queira ter sempre uma sombra atrás de si, o gato é o companheiro ideal.
Apesar de ser um animal carinhoso e que gosta de se enroscar, de receber e dar mimos, também é dono de uma grande personalidade, na qual a independência é fundamental. Precisa, muitas vezes, de se afastar da confusão da casa e deixar-se estar quieto no seu canto, sem que o chateiem. Por norma, só regressa para juntos dos donos, quando lhe apetece, por isso não vale a pena pressionar.
 
Acolher um amigo
 
Felizmente existem várias organizações que funcionam como abrigo de cães e gatos que por algum motivo, alheios à sua vontade, vivem na rua. 
 
E é num destes abrigos que podes adotar o teu novo companheiro. O que não faltam são cães e gatos, dispostos a dar-te todo o seu amor e desejosos de ter um novo lar.
 
Muitos canis e gatis, são municipais e os que são de gestão privada, não estão cobertos por qualquer apoio ou subsidio por parte do Estado.
Estes espaços contam com o apoio de donativos e do valor de cotas dos seus associados. O próprio trabalho é feito por muitos voluntários, por pessoas que defendem a causa dos animais.
 
Mesmo que para já não avances com a decisão de adotar um cão ou gato, existem outras formas de poder ajudar. Começa por te tornares sócio de um destes abrigos e apoiares quer financeiramente quer a nível logístico se tiveres essa possibilidade. 
A carga dos canis e gatis é muito pesada para ser levada por poucas pessoas. Eles são os responsáveis por bem-estar dos animais que recolhem. Desde a alimentação, aos cuidados com o veterinário, às despesas de manutenção. 
 
Outra forma de poderes ajudar passa por fazeres um donativo de géneros. Podes oferecer várias coisas nomeadamente, comida em lata ou seca, trelas, coleiras, microchips, peitorais. 
Também podes optar por artigos que são necessários nos canis e gatis, mas que, no entanto, não são usados propriamente nos animais. Ou seja, detergentes, vassouras ou pás. Depois, existem todas as outras coisas essenciais, como as casotas, a areia para os gatos, as mantas, etc…
 
Apadrinhar ou família de acolhimento
 
Em algumas destas organizações, também poderás assumir funções de apadrinhamento.

Se optares por apadrinhar um cão ou um gato, podes ajudar um animal com o pagamento de um valor mensal que ajudará a cobrir as suas despesas.
Quando fores escolher o teu afilhado tenta dar prioridade aos animais que tenham alguma questão de saúde ou que tenham alguma idade, que são os mais esquecidos.
 
No entanto, se tiveres a possibilidade de receberes em tua casa um cão ou gato, mas que não possa ser a tempo inteiro, inscreve-te como família de acolhimento. O teu amigo estará em tua casa por pequenos períodos, o que poderá ser bom para perceberes se tens ou não condições para ter um animal. 
Para o gato ou cão será igualmente benéfico para se habituarem a estar perto de pessoas e ganharem novamente confiança.
Categorias Relacionadas
sobre o autor
Mara Domingues
Redação e criação de conteúdos

O meu nome é Mara, muitas vezes confundido com Maria, Marta ou até mesmo Lara.
E onde entra a escrita na minha vida?...

ver perfil
62
Publicações
Dicas relacionadas