Mara Domingues29 Jan 2020

Organizações Internacionais, Clubes e Associações

Nações que se apoiam!

A este tipo de uniões, dá-se o nome de Organizações Internacionais.
 
O mundo foi-se organizando em várias frentes para tentar encontrar soluções para alguns problemas comuns, mas não só. 
Muitas destas organizações também surgiram para que os países se tornassem mais fortes perante possíveis rivais e para se tornarem mais competitivos no mercado externo.
 
As áreas de intervenção variadas e os seus objetivos também podem ser distintos entre si.
Estas organizações dividem-se em dois géneros.
 
O primeiro é a Organização internacional não governamental. Estas organizações não interferem na governação dos países membros. Estão juntos para um fim comum e operam internacionalmente. Aqui incluem-se organizações sem fins lucrativos como os Médicos sem Fronteiras ou o Comité Internacional da Cruz Vermelha.
Na maioria das vezes, estas organizações não atuam nos países membros, mas em territórios onde a sua ajuda é necessária.
 
O segundo tipo de organização é a intergovernamental. São estas a organizações que temos por hábito associar à designação "organização internacional". 
Estas organizações exercem algum poder e influência na governação dos Estados membros. Ou seja, as suas resoluções, decisões ou pareceres têm impacto na forma como os países são governados.
 
Exemplos destas organizações são a Organização das Nações Unidas (ONU), a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) ou Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).
 
Presença portuguesa nas organizações internacionais
 
Podemos ter um país pequeno, sermos pouco mais de 10 milhões, mas, felizmente temos um papel muito participativo no mundo. 
A nossa história também fala por nós e dá-nos o respeito, que por vezes nos esquecemos de exigir.
 
Existem três formas de estamos presentes nas organizações internacionais.
 
País-Membro
 
Podemos ser um estado membro e só aqui já temos muito que fazer. Portugal é membro de mais 80 organizações internacionais. Mas mais variadas áreas. 
Começamos por aquela que veio mudar drasticamente a vida dos portugueses, a União Europeia. Em 1957, nasce a CEE, Comunidade Económica Europeia, nome que manteve até ao inicio dos anos 90. Nesta altura, passa a designar-se como União Europeia (EU). Portugal entra para esta organização em 1986.
 
Para além das restantes organizações diretamente relacionadas com a EU, também fazemos parte da ONU, Organização das Nações Unidas e as suas variantes como a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI), a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) e o Centro Regional de Informação das Nações Unidas.
 
Depois temos as Organizações Internacionais Bancárias nas quais temos assento. O Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento, O Banco Internacional para a Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) ou o Banco de Pagamentos Internacionais (BIS): 
 
A lista é muito extensa, mas existem algumas organizações curiosas que possivelmente nem sabes que existem, quanto mais que têm participação portuguesa.
 
·         Organização Europeia para a Exploração de Satélites Meteorológicos (EUMETSAT)
·         Organização Europeia para a Investigação Astronómica no Hemisfério Sul (ESO)
·         Organização Europeia de Patentes (OEP)
·         Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN)
·         Organização Ibero-Americana de Juventude (OIJ)
·         Organização Intergovernamental para os Transportes Internacionais Ferroviários (OTIF)
·         Organização Internacional do Cacau
·         Organização Internacional do Café
·         Organização Internacional das Madeiras Tropicais (ITTO)
·         Organização Internacional de Polícia Criminal (INTERPOL)
·         Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV)
·         Organização para a Proibição de Armas Químicas
·         Organização do Tratado de Proibição Total de Ensaios Nucleares
·         Tribunal Permanente de Arbitragem (TPA)
 
País-Membro «extra-regional»
 
Portugal faz parte do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), como membro da Corporação Interamericana de Investimento e Membro do Fundo Multilateral de Investimentos.
 
Portugal observa
 
A terceira forma de Portugal estar representado em algumas organizações internacionais é como observador. A sua área de intervenção neste tipo de organizações é mais restrita. Por exemplo, poderá assistir às sessões do plenário e pedir para aceder a documentação, desde que esta não tenha carater reservado.
São 4 as organizações em que temos representação como observadores:
  • Associação Latino-Americana de Integração (ALADI)
  • Organização dos Estados Americanos (OEA)
  • Sistema Económico Latino-Americano (SELA)
  • União Africana (UA)

Organizações internacionais com presença em Portugal

Existem várias delegações em Portugal de algumas organizações internacionais. Uma delas é o Parlamento Europeu-Gabinete em Portugal.
O Parlamento Europeu é uma das três instituições da União Europeia. Os deputados que representam os Estados-Membros, são eleitos pelos cidadãos de cada país. Ou seja, no caso dos Eurodeputados portugueses, estes foram eleitos por todos nós.  
Nesta organização debatem-se questões de ordem política e tomam-se decisões que têm um impacto direto na vida de todos os que se encontram no espaço da União Europeia.
 
Outra organização em Lisboa, desde 1995 é o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência
Nesta organização, são recolhidos e analisados dados concretos relacionados com os problemas com drogas. A partir daqui são identificadas as melhores linhas de ação para tentar contornar este flagelo na Europa.
  
categorias relacionadas
sobre o autor
Mara Domingues
Redação e criação de conteúdos

O meu nome é Mara, muitas vezes confundido com Maria, Marta ou até mesmo Lara.
E onde entra a escrita na minha vida?...

ver perfil
62
Publicações
Dicas relacionadas