Miguel Arranhado16 Nov 2019

Cuidados que precisas de ter para participar em leilões online

Os leilões online trazem consigo ótimas oportunidades de negócio


Comprar algo através de um leilão, em muitos casos, tem mais vantagens do que fazer a mesma compra através de métodos mais tradicionais. Tecnologia, móveis, tapetes, equipamentos industriais, carros, camiões e até mesmo casas, tudo isto e muito mais pode ser encontrado em leilões por todo o país. 

É uma área de negócio prevista pela Lei portuguesa e segue um conjunto de diversas normas estipuladas pela legislação portuguesa. Com a facilidade da internet, o leilão online passou a ser ainda mais popular. No entanto, é necessário tomar alguns cuidados antes de embarcares neste tipo de compras.

Os leilões virtuais <link-sub-cat-leiloes> funcionam da mesma forma que um leilão presencial. A diferença é que quem está interessado em participar tem de se cadastrar num site, onde é possível aceder a este tipo de serviço, para participar e assistir ao evento em tempo real. Os produtos são disponibilizados com fotos, descrições, condições de pagamento e toda a informação necessária para conseguires fazer a tua compra.

É importante que pesquises bem os sites que oferecem este tipo de anúncios e ter a certeza de que é uma empresa séria. Para o conseguires fazer, podes tentar falar com pessoas que já participaram dos leilões realizados no site em questão e verificar há quanto tempo estão no mercado.

Está atento aos dois tipos de leilões online mais comuns: os exclusivamente virtuais e aqueles que também acontecem de forma presencial. No primeiro caso, precisas de estar muito atento para poderes fazer as tuas licitações, porque terás um relógio a fazer uma contagem decrescente até ao fecho do leilão. No segundo caso, tens de acompanhar o evento através de vídeo e fazeres as licitações no momento em que o produto que pretendes é apresentado.

Uma parte importante deste processo tem de ser feita antes do leilão começar e passa por ler todas as informações fornecidas pelo leiloeiro, como o estado de conservação do produto e a sua origem. Caso tenhas alguma dúvida, entra em contacto com o apoio ao cliente do site para pedires os esclarecimentos que necessitas. Geralmente, estes sites também têm uma página com perguntas frequentes sobre como funciona o leilão.

Existem ainda alguns aspetos específicos, que variam de produto para produto, aos quais deves estar atento. No caso de veículos, por exemplo, a origem é um pormenor muito importante, uma vez que os carros leiloados por seguradoras podem ter pequenas batidas e necessitam de ser arranjados. Nestes casos, é possível ver ao vivo o carro, mas não poderás fazer um teste-drive. Portanto, leva contigo um mecânico da tua confiança para avaliar as condições do automóvel.

No caso de imóveis, todo o processo é mais complexo. Normalmente, as casas são leiloadas por decisões judiciais ou por terem sido entregues ao banco, quando o proprietário deixa de cumprir com as suas obrigações. Por essa razão, apesar da decisão do tribunal, o proprietário pode não querer sair e ainda terás de esperar por outra decisão judicial para poderes ocupar o imóvel. Portanto, dá prioridade às casas ou aos apartamentos que se encontram vazios. 


Conselhos muito importantes


1.         Percebe até que ponto o site é fidedigno

É uma grande ingenuidade participar num leilão online sem confirmar a reputação da plataforma, não é verdade? Para além do próprio site e das empresas que nele fazem vendas, também é importante verificar as redes sociais e até mesmo ligar para o apoio ao cliente para esclarecer todas as dúvidas. Tal como qualquer site de compras online, uma plataforma dedicada a leilões deve ser transparente e de confiança.

2.         Leia todas as informações disponíveis

Cada lote tem um descritivo com suas características. No caso de um conjunto de produtos elétricos, por exemplo, tens de ter acesso aos modelos e às marcas de cada produto. Se for um imóvel ou um carro, tens de ter acesso à documentação de cada um. Para além destas informações, informa-te sobre as condições de pagamento e o estado de conservação desses produtos antes de fazeres a tua licitação.

3.         Faz uma visita

Muitos leiloeiros disponibilizam os seus produtos para visita. Neste casos, é necessário haver uma mediação entre o vendedor e os interessados, afinal de contas, é muito importante analisar o produto para haver confiança na compra e confirmar se é um produto que vale a pena adquirir. Se o bem desejado é um carro, máquina industrial ou imóvel, essa visita se torna ainda mais necessária.

4.         Compara

É verdade que os valores do leilão compensam muito, contudo, para além de veres se o produto disponível para leilão irá suprimir as tuas necessidades, é fundamental confirmar se a poupança que consegues alcançar vale a pena o teu esforço.  

5.         Não deixes a licitação para a última hora

Para participares num leilão, tens sempre fazer um cadastro na plataforma e perceberes bem como é feito o processo de licitação, algo que pode demorar, em média, 24 horas. Se deixares para depois o teu registo no site, porque podes correr o risco de perder uma boa oportunidade. O ideal é fazeres o teu registo umas semanas antes do leilão e poderes ver os produtos disponibilizados na plataforma. Desta forma, já estarás pronto para entrar na licitação bem informado!

Por fim, define quanto queres pagar por um produto, tendo sempre em conta os possíveis gastos que poderás ter depois de teres feito a compra, como arranjos e impostos. E nunca pagues mais do que aquilo que tens – a impulsividade pode levar-te a fazeres uma má transação. 
categorias relacionadas
sobre o autor
Miguel Arranhado
Consultor de Marketing Digital

Já fui chamado por muitos nomes. “Editor”, “Chato”, “Chefinho”, ou (o meu preferido) “Mini-Chefe”. Sou amante das...

ver perfil
45
Publicações
Dicas relacionadas