Luísa Santos29 Jan 2020

Arqueologia: o que é, para que serve e quais os principais museus

Estudar culturas e sociedades antigas é o principal foco desta área.

A arqueologia é uma das áreas que mais contribui para a o estudo dos comportamentos sociais presentes e futuros, isto porque há muito que se pode compreender através da investigação e descobertas do nosso passado. Fica a saber mais sobre esta área tão importante para a humanidade.

Tudo o que precisas de saber sobre arqueologia


O que é a arqueologia
Falamos de uma ciência social que, através do estudo de determinados vestígios (como é o caso de determinados materiais), compreende mais e melhor sobre aquilo que foi a história dos nossos antepassados um pouco por todo o mundo.

É através de longas investigações que os arqueólogos conseguem estudar e compreender melhor aqueles que foram os costumes e modos de vida de sociedades antigas, aquelas que, claro está, antecederam a presente.

A arqueologia subdivide-se em diferentes ramos, digamos assim, consoante a área específica que está a ser estudada. É possível investigar, apenas, vestígios materiais, como se estuda igualmente civilizações atuais como forma de descobrir o porquê de antigas se terem extinguido.

A arqueologia é uma área muito específica e precisa, pelo que cada descoberta feita tem de ser justificada ao pormenor, com um nível científico que poucas áreas conhecem. A maior parte dessas descobertas acontece no decorrer de escavações ou de outras iniciativas que tenham como objetivo encontrar determinado vestígio passado, isto é, uma prova física de que algo existiu em determinado local.

A história da arqueologia
Esta foi uma área que surgiu mais naturalmente do que outras, tendo as primeiras escavações acontecido na Europa por volta dos séculos XV e XVI. No entanto, não eram todas as pessoas que podiam enveredar por este género de iniciativas, pelo que, as mesmas, começaram por mera curiosidade por parte de nobres e membros do clero.

Dizemos que a arqueologia surgiu por curiosidade porque, na altura, não se procurava um vestígio em específico, nem tão pouco existiam evidências que fizessem crer que algum objeto se encontrava naqueles locais.

No entanto, a vontade de colecionar materiais e relíquias antigas era tanta que fez com que a arqueologia desse os primeiros passos nessa mesma altura, quando nada fazia prever que se tornasse na área que hoje conhecemos.

A história desta área conheceu momentos muito importantes que a ajudaram a moldar os seus princípios e características, dos quais destacamos os seguintes:

  • A descoberta das cidades de Pompeia e Vesúvio, em Itália, que haviam ficado soterradas em 79 a.C., depois da erupção de um vulcão;
  • A tradução da Pedra de Roseta, que aconteceu em 1822 por parte de Jean-François Champollion, essencial para a compreensão moderna dos hieróglifos egípcios;
  • A descoberta do túmulo de Tutankhamon por parte de Howard Carter.

Os segredos do Antigo Egito foram o "pontapé inicial" para moldar a arqueologia e conduzi-la até ao patamar que hoje ocupa. Ainda hoje, são feitas descobertas em todo o mundo, todas elas altamente valiosas no que toca à compreensão dos nossos antepassados.

egito.jpg


Os melhores museus de arqueologia
Para falarmos sobre os melhores museus de arqueologia, não podemos limitar-nos ao nosso país. Há diversas instituições espalhadas pelo mundo que detêm os factos mais interessantes sobre esta área tão importante para a História. 

Na sua maior parte, cobrem também outras áreas importantes ao estudo da humanidade, mas nem por isso são menos "valiosos" do que aqueles dedicados unicamente à arqueologia. De seguida, apresentamos-te uma lista dos melhores museus inseridos nesta área:


Entender a arqueologia de forma profunda é um verdadeiro desafio e é um facto que, começar pela visita a museus como os indicados anteriormente ajuda (em muito) a entender melhor todas as características da área.

Contudo, nem todas as pessoas podem ser arqueólogas, até porque existem cursos superiores e posteriores especializações que têm de ser concluídas para exercer tal profissão. 

São vários os conceitos arqueológicos que são passados nas escolas, pelo que a área está presente na vida do estudante desde cedo. É quando essa se junta aos momentos históricos mais importantes que, de facto, somos capazes de notar a sua presença.

Falamos de uma área repleta de características muito próprias que, nos dias de hoje, continua a ser muito procurada e, além do mais, exercida. A quantidade de investigações feitas nesse contexto parece crescer cada vez mais e cada estudo é mais empolgante que o anterior.

De facto, é nas grandes descobertas que se entende o propósito da arqueologia e o valor que ela traz à humanidade. A perceção e compreensão de sociedades anteriores é imprescindível ao estudo das atuais e, certamente, das futuras.

Os costumes, a cultura, a forma de viver... Todos esses elementos são estudados e investigados até ao mais ínfimo pormenor, algo que, obviamente, dignifica muito a área de que falamos neste artigo.
categorias relacionadas
sobre o autor
Luísa Santos
Content Writer

A paixão pelas palavras acompanha-a desde sempre e a curiosidade por aquilo que não sabe leva-a a verbalizar todas as...

ver perfil
61
Publicações
Experiência relacionadas