Luísa Santos29 Jan 2020

Tudo sobre a indústria metalomecânica

O que precisas de saber, encontras neste artigo.

A indústria metalomecânica é uma das maiores indústrias exportadoras portuguesas, senão mesmo a maior. A sua importância para a economia do país é, por isso, indiscutível nos dias que correm. Mas o que torna esta área tão importante? Fica a saber tudo neste artigo.

O que é a metalomecânica

A metalomecânica é a indústria responsável por todos os segmentos transformadores de metal. Estes, por sua vez, encarregam-se de transformar o material em objetos desejados, como é o caso de máquinas, veículos e materiais de transportes.

Esta é uma área que, à primeira vista, pode não parecer fundamental, mas desengane-se quem (ainda) pensa dessa forma. De facto, esta indústria é tão importante para o país, e para a sua economia, que é uma das maiores exportadoras a atuar em Portugal atualmente.

A indústria metalomecânica engloba diferentes áreas de estudo, dependendo da especialização que estamos a falar e daquilo que pode nascer da transformação de metais. As principais áreas são:

  • Deformação plástica;
  • Soldadura;
  • Fundição;
  • Usinagem.

Em todos estes campos de estudo, há um importante trabalho de investigação de cada um dos materiais utilizados e dos processos que os transformam. É fundamental que, antes de qualquer processo, os materiais sejam previamente estudados e selecionados para que possam resistir às condições mais adversas.

Entre essas, encontram-se o desgaste e o atrito, dois dos fenómenos mais comuns na indústria metalomecânica. Por isso, torna-se útil conhecer melhor cada área de estudo deste setor, de forma a compreender cada uma das suas características.

Deformação plástica
A deformação plástica é o processo que acontece após a deformação elástica, ou seja, quando não é mais possível manusear os materiais em transformação. Esta área de estudo decorre do deslocamento de átomos ou moléculas para novas posições, formando novos objetos.

No caso da transformação de metais propriamente dita, a deformação plástica acontece mediante dois processos principais: a deformação por escorregamento e a deformação por maclação. Há outros processos associados a esta prática, como é o caso da estampagem, forjamento e laminagem.

Soldadura
A soldadura é também conhecida como "soldagem", pelo que ambos os termos se referem exatamente à mesma prática. Este processo é responsável pela união localizada de materiais que não precisam de ser idênticos.

Falamos de um processo permanente que, depois de aplicado, não pode ser retificado - isto porque recorre à força atómica que existe no interior dos materiais soldados. Só assim pode oferecer resistência e durabilidade aos materiais unidos. Há dois grandes processos de soldadura:

  • Processo de soldagem por fusão: baseia-se, fundamentalmente, na utilização de calor, aquecimento e fusão para unir os materiais desejados;
  • Processo de soldagem por pressão: neste caso, o processo baseia-se na deformação dos materiais a soldar, podendo ser auxiliado pelo aquecimento das partes a unir até uma temperatura inferior à temperatura de fusão (utilizada no primeiro processo).

Dentro de cada um destes grupos, encontram-se técnicas diferentes de soldagem. Todas requerem materiais próprios e as principais são as que se seguem:

  • Soldagem por resistência;
  • Soldagem oxicombustível;
  • Soldagem aluminotérmica;
  • Soldagem a arco manual;
  • Soldagem por forjamento;
  • Soldagem plasma;
  • Soldagem a laser;
  • Soldagem por fricção;
  • Soldagem por explosão.

soldadura.jpg

Fundição
A fundição diz respeito ao processo de colocar metal líquido num molde que, por sua vez, dá forma ao objeto que se deseja fundir. Uma vez concluído o processo, o mesmo pode ser retirado para arrefecer e solidificar mais rapidamente.

O objeto solidificado é, portanto, o objeto fundido. Este foi um processo que veio permitir a criação de objetos de uma forma muito mais barata, como acontece muito com aqueles feitos em bronze (como é o caso de jóias feitas com metais preciosos, armas e ferramentas).

A fundição está presente em vários setores, como, de resto, podes verificar no site da Associação  Portuguesas de Fundição. O processo de fundição pode ser aplicado de diferentes formas, dos quais se destacam:

  • Fundição por cera perdida;
  • Fundição sob pressão;
  • Fundição por centrifugação;
  • Produção de lâminas ou chapas de aço.

Usinagem
Outra das áreas de aplicação da indústria metalomecânica é a usinagem que se concentra em dar novas formas a objetos que podem, ou não, ser de metal. No verdadeiro sentido da palavra, usinar consiste em submeter determinado material à ação de uma máquina e/ou ferramenta que o trabalham. Os principais processo desta prática são os que se seguem:

  • Serramento;
  • Aplainamento;
  • Torneamento;
  • Fresagem;
  • Furação;
  • Brochagem.

De processos totalmente manuais, a usinagem fez-se rapidamente valer da ajuda de máquinas avançadas que, apoiadas em tecnologia de ponta, tornam o processo muito mais rápido e seguro para quem o desempenha. Assim, a usinagem é principalmente usada na indústria automóvel, naval, aeroespacial, eletrónica e de eletrodomésticos.

A indústria metalúrgica e metalomecânica, como é conhecida em Portugal, exportou, em 2017, 16,4 mil milhões de euros. Foi nesse ano que se bateu um novo recorde de um setor extremamente rentável para a economia do país.
categorias relacionadas
sobre o autor
Luísa Santos
Content Writer

A paixão pelas palavras acompanha-a desde sempre e a curiosidade por aquilo que não sabe leva-a a verbalizar todas as...

ver perfil
61
Publicações
Experiência relacionadas