Luísa Santos29 Jan 2020

Pedreiras: a riqueza mineral de Portugal

O nosso país é muito rico em minerais.

As pedreiras podem, por vezes, ser muito desvalorizadas dado que nem todos conhecem as suas potencialidades, nem tão pouco aquilo que têm para oferecer. A verdade é que falamos de locais essenciais à extração de minerais e Portugal é um dos países mais ricos nos mesmos.

pedreiras: o que são e  as mais importantes do país

As pedreiras escondem, a céu aberto, verdadeiros tesouros no que diz respeito a pedras, rochas e minerais. Todos são elementos que podem ser extraídos dessa mineração tão peculiar e, hoje em dia, difícil de encontrar na maior parte dos sítios.

De facto, estes locais são essenciais em duas frentes, nomeadamente a extração de materiais de construção e até mesmo de pedras decorativas. Ainda que não seja comum referirmo-nos às pedreiras como minas, a verdade é que, em certa forma, o são.

É verdade que não são tão profundas como essas, nem tão pouco se estendem no subsolo, mas isso não retira o "estatuto mineiro" a uma pedreira. Falamos, por isso, de minas a céu aberto, facilmente identificáveis dada a sua imponência.

É claro que, essa aparência, não é regra, até porque existem exemplos de pedreiras que se encontram entre montanhas e que, por isso, não são tão visíveis quanto isso - é o caso da pedreira da Serra dos Candeeiros, em Rio Maior, por exemplo.

Como acontece a extração de pedra
A extração de pedra destes locais constitui um processo extremamente complexo que, para além da poeira causada, pode mesmo provocar erosão no solo. São precisas pessoas qualificadas, assim como material e ferramentas próprias para o serviço.

Geralmente, aquilo que se faz é extrair pedras de grande tamanho que, idealmente, se encontrem à superfície. Esses blocos são, posteriormente, colocados de parte até que o processo de extração de pedra esteja concluído.

Retirada toda a matéria necessária, está na hora de a serrar para posterior comercialização. Na maior parte das vezes, as pedras são convenientemente tratadas, dependo da sua origem, antes de serem vendidas.

pedreira.jpg


Classificação de uma pedreira
A legislação é apertada e quem o diz é a ASAE. De forma a conseguir melhor organização e a segmentar a forma como pedras e minerais podem ser extraídos de pedreiras, foram criadas 4 classes ordenadas por ordem decrescente dos impactos que provocam:

  • Classe 1: fazem parte desta classe as pedreiras que tenham uma área igual ou superior a 25 hectares;
  • Classe 2: nesta, inserem-se as pedreiras subterrâneas ou mistas, para além daquelas que, sendo a céu aberto, possuam:
    • Área inferior a 5 hectares;
    • Profundidade de escavações superior a 10 metros;
    • Produção superior a 150.000 toneladas/ano;
    • Mais de 15 trabalhadores;
    • Utilização de mais de 2.000 kg de explosivos, por ano, no método de desmonte.
  • Classe 3: classifica as pedreiras a céu aberto que não excedam nenhum dos seguintes limites:
    • Área: 5 hectares;
    • Profundidade de escavações: 10 metros;
    • Produção: 150.000 toneladas/ano;
    • Número de trabalhadores: 15;
    • Utilização de explosivos até 2.000 kg.
  • Classe 4: referem-se às pedreiras de calçada e de laje, desde que enquadradas na definição e limites da Classe 3.

As pedreiras mais importantes de Portugal
No nosso país, são muitas as empresas de pedras e pedreiras que oferecem serviços deste género a quem as quiser contatar. Por um lado, isto significa que, de facto, Portugal é muito rico em determinadas pedras e minerais.

Na verdade, o nosso país possui alguma relíquias no que diz respeito a pedreiras, pelo que dispõe de um potencial mineiro considerável - sobretudo quando comparado com outros países. As jazidas mais importantes de Portugal seguem-se:

  • Neves-Corvo, ricas em Cobre e Zinco;
  • Panasqueira, repleta de Tungsténio;
  • Aljustrel, também rica em Cobre e Zinco.

Há outras ocorrências espalhadas pelo país, que podem ser encontradas em diferentes locais. Nesses, acontecem várias extrações de feldspato, quartzo, caulino, sal, rochas ornamentais, agregados e águas minerais e de nascente - de acordo com informação avançada pela ASAE.

De facto, Portugal tem um potencial mineiro e geológico ímpar na União Europeia, que lhe permite levar a cabo diversas investigações e enriquecer, assim, a atividade de extração de minerais e pedras de locais como jazidas e pedreiras.

A procura tem sido crescente, o que possibilita, não só, a movimentação da economia nesse setor, como também o aumento de postos de trabalho. As vendas a fornecedores que procurem certo tipo de minerais e pedras são igualmente beneficiadas desta prática que continua tão ativa em Portugal.
Categorias Relacionadas
sobre o autor
Luísa Santos
Content Writer

A paixão pelas palavras acompanha-a desde sempre e a curiosidade por aquilo que não sabe leva-a a verbalizar todas as...

ver perfil
61
Publicações
Experiência relacionadas