Luísa Santos29 Jan 2020

energias renováveis

energia solar

energia eólica

energia eléctrica

Energia renovável: poupa dinheiro e o ambiente

Conhece os tipos de energia amigos do ambiente.

A forma como obtemos energia em casa não é tão amiga do ambiente quanto deveria. Numa altura em que os recursos do planeta estão em escassez cada vez maior, é importante que sejam feitas escolhas eficientes e que, a longo prazo, custam menos do que as formas de obtenção de energia convencionais.

Energias renováveis: a energia que poupa o planeta

Poupa o planeta e a carteira de cada pessoa que as adota, seja em casa ou em edifícios de maior dimensão. É verdade que a instalação destes sistemas traduz-se num investimento inicial muito grande, mas é importante que pensemos mais "à frente" do que isso.

De facto, precisa de energia para fazer (praticamente) tudo em casa. Para ligar a luz, aquecer a água, fazer comida... Há uma série de tarefas nas quais não pensamos vezes suficientes e que, na verdade, recorrem a uma fonte de energia para poderem funcionar.

Mas será que as fontes de energia convencionais podem ser alteradas? Poderemos adotar alternativas mais amigas do ambiente e mais baratas para nós? Sim, podemos, e as energias renováveis <link-sub-cat-energiasrenovaveis> ocupam o topo da pirâmide.

As energias renováveis mais utilizadas
De acordo com a APREN (Associação de Energias Renováveis), os tipos de energias renováveis subdividem-se nas que se seguem:

  • Hídrica: consiste na produção hidroelétrica que acontece em centrais hídricas que podem, por sua vez, ter armazenamento em albufeira ou funcionarem a fio de água. "As centrais hídricas usam a diferença de energia entre o nível a montante (albufeira) e do rio a jusante, na restituição. Essa energia faz rodar as pás de uma turbina, criando um movimento de rotação do eixo do gerador que, por sua vez, produz eletricidade", como afirma a APREN;
  • Eólica: é a energia produzida pelo vento, sempre usado para deslocar barcos à vela, moer cereais ou elevar água dos poços. Hoje em dia, o vento consegue produzir eletricidade ao movimentar turbinas eólicas;
  • Biomassa: é constituída pela matéria orgânica de origem vegetal ou animal, que pode ser utilizada no estado sólido, líquido ou gasoso. Quando queimada, a biomassa produz energia que pode ser usada em centrais térmicas para produzir eletricidade e também calor;
  • Solar: é produzida através do sol que, quando incide em painéis solares fotovoltaicos ou em painéis solares térmicos, produz eletricidade para a totalidade de um edifício;
  • Oceanos: a energia do mar é uma da mais abundantes e peculiares de todas, motivo pelo qual os equipamentos geradores de energia estão em fase de estudo. No entanto, na Ilha do Pico (Açores), existe uma central com 400 kW a produzir eletricidade a partir das ondas de forma regular - é a primeira central do mundo a fazê-lo;
  • Geotérmica: a energia geotérmica provém do calor que é emitido do interior da Terra, constituindo outra das energias mais abundantes hoje em dia.

A utilização de energias renováveis, para além de mais consciente, é melhor a médio e longo prazo. Ainda que a energia elétrica <link-sub-cat-energiaeletrica> seja a mais utilizada nos dias de hoje, a verdade é que já são muitas as pessoas que estão a adotar fontes de energia mais sustentáveis.

Num contexto mais "caseiro", há certos tipos de energia (como os anteriormente mencionados) que não são os mais adequados às tarefas diárias, reservando-se para grandes indústrias. No entanto, há algumas que podem ser utilizadas em casa, como é o caso da energia solar.

energia-solar.jpg


As vantagens de ter energia solar em casa
Substituir a energia elétrica pela solar em casa pode ser realmente vantajoso, ainda que nem todas as pessoas conheçam as suas vantagens. Em poucas palavras, a adoção deste tipo de energia em casa representa um gasto mensal menor e também a possibilidade de alimentar toda a casa.

Através da instalação de painéis solares fotovoltaicos ou painéis solares térmicos, devidamente supervisionada por profissionais, é possível garantir uma série de vantagens, pelas quais acreditamos que vais agradecer rapidamente:

  1. Mais económica: como já mencionamos neste artigo, a energia solar é muito mais económica do que a elétricas, pesando muito menos na carteira. É verdade que representa um investimento inicial grande, mas o retorno consegue tornar-se igual ou maior. Hoje em dia, já existem sistemas de financiamento de sistemas solares de energia por parte dos bancos mais conhecidos;
  2. Valoriza mais o imóvel: vamos supor que, a determinada altura da vida, queres vender o imóvel no qual instalaste um painel fotovoltaico. A verdade é que vais poder vendê-lo por um valor muito superior do que se o mesmo não estivesse equipado com qualquer equipamento de energia solar;
  3. Livre de inflação: quantas vezes já leste que o preço da luz e da água vai aumentar? Se utilizares energia solar, capaz de fornecer eletricidade para toda a casa e também aquecer a água, vês-te livre destes problemas. Este tipo de energia renovável está livre desse género de inflações, pelo que nunca mais terás de pagar valores mensais diferentes ao longo dos anos;
  4. Mais sustentável: é essencial que, nos dias que correm, adotemos hábitos cada vez mais amigos do ambiente de forma a não sobrecarregar os recursos da Terra. Adotar a energia solar como fonte única de eletricidade é muito mais sustentável do que continuar a usar energia elétrica, que tem custos de instalação e produção muito mais elevados.

Há muitas empresas especializadas na análise e instalação de sistemas de energia solar, pelo que te deves aconselhar com as mesmas antes de tomares uma decisão.
categorias relacionadas
sobre o autor
Luísa Santos
Content Writer

A paixão pelas palavras acompanha-a desde sempre e a curiosidade por aquilo que não sabe leva-a a verbalizar todas as...

ver perfil
61
Publicações
Experiência relacionadas