Luísa Santos28 Jan 2020

salão de beleza

Afinal, o que é a escova progressiva?

Não precisas de ir ao cabeleireiro para a fazer.

Os tratamentos responsáveis pelas mudanças de visual são, sabe-se, mais caros que outras idas habituais ao cabeleireiro. Quanto mais radical for o pedido, maior será o custo associado. E é precisamente nesse contexto que surge a escova progressiva, um tratamento que pode ser feito no conforto de casa por um custo muito menor do que uma ida semelhante a um cabeleireiro.

Prós E Contras Da Escova Progressiva

O tratamento tem as suas vantagens e desvantagens, que explicaremos neste artigo, e destina-se às pessoas (mulheres, na sua maioria) que têm cabelos muito fartos e ondulados e que pretendem alisar os mesmo durante mais de três meses.

O que é a escova progressiva?

Antes de mais, é importante que percebas que falamos de um tratamento natural que poupa deslocações a um salão de beleza, uma vez que permite que o alisamento desejado seja feito em casa.

É uma ótima solução para quem, para além de querer mudar de visual, quer facilitar o tratamento diário que tem o seu cabelo - assim como as horas que despende no mesmo. Cabelos muito grossos e com um estilo muito vincado, como é o caso das afros (por exemplo), exigem cuidados redobrados - o que não acontece com os lisos.

O tratamento, com duração de três as seis meses, também oferece uma ótima solução àqueles cabelos que estão mais estragados. Esta é uma situação muito frequente, sobretudo quando esses estão horas expostos ao sol ou em contacto com a água (sobretudo salgada).

A escova progressiva também pode ser feita em cabelos frisados ou pintados, pelo que não existe nenhum impedimento em qualquer desses casos. O tratamento é capaz de devolver o brilho natural ao cabelo, para além de o reparar e lhe conferir uma textura mais macia e menos “estragada”.

De que forma é que a escova progressiva atua no cabelo?

Este tratamento natural, para aturar da forma indicada, necessita da utilização de produtos especificamente dedicados ao efeito, pelo que não adianta alisar o cabelo com o champô que usas diariamente.

São esses produtos que, quando aplicados no cabelo, fecham as cutículas de cada fio de forma a que esse, por sua vez, não tenha contacto direto com o ar e a humidade (que lhe conferem maior volume).

Por esta altura, deves estar a perguntar-te como é que, então, a escova progressiva pode ser considerada um tratamento natural... A verdade é que o é, e o facto de utilizar um produto próprio não lhe retira a naturalidade gradual com que alisa o cabelo, isto porque o tratamento utiliza a própria queratina do cabelo para garantir o alisamento desejado.

Como fazer o tratamento em casa
Em primeiro lugar, deves comprar os produtos adequados e, nesse sentido, a ajuda de um profissional pode tornar-se indispensável. Existem kits mais caros e outros mais baratos, que praticam o seu preço consoante a duração do alisamento que prometem. Não é demais alertar que o aconselhamento profissional neste caso é altamente aconselhado.

Após lavar o cabelo com o champô do kit adquirido, deves secá-lo e, depois, aplicar um segundo produto por cada porção de cabelo. À medida que o aplicas, deves passar a placa de alisamento pelas referidas porções de forma individualizada.

Repetindo o processo por todo o cabelo, terás o alisamento que pretendes. Contudo, não deves lavar o cabelo nos dois a três dias seguintes, caso contrário o tratamento da escova progressiva pode ficar comprometido.

Desvantagens e cuidados a ter com a escova progressiva

Nem todos os cabelos estão aptos a este tratamento, sobretudo aqueles que têm madeixas, por exemplo, isto porque a coloração que tens neste momento pode ficar seriamente comprometida com o alisamento.

A escova progressiva também não é indicada a pessoas que tenham o couro cabeludo sensível ou o cabelo muito oleoso. Nesses casos, o alisamento deve ser feito diretamente num cabeleireiro - onde terá um preço, regra geral, a partir dos 200€.

Mas, antes que te aventures no tratamento, procura a ajuda de um profissional para garantir que não tens qualquer alergia aos componentes dos produtos utilizados - como é o caso do formol, que tem substâncias tóxicas. 

Só depois de garantires a segurança do procedimento é que o deves colocar em prática. Mas não penses que o tratamento ficou por aí, até porque existem certos cuidados a ter após o mesmo:

  • Espera dois a três dias para lavar o cabelo novamente;
  • Evita a utilização de acessórios nos primeiros dias (como ganchos ou bandoletes);
  • Evita secar o cabelo com secador;
  • Quando lavares o cabelo, usa champôs com pH neutro, sem sal nem corantes. Uma boa opção são os champôs para crianças;
  • Hidrata o cabelo com frequência e, nesse caso, faz o tratamento num cabeleireiro;
  • Não utilizes outros produtos no cabelo a não ser o champô e a máscara de pontas.

Seguindo estes passos, o tratamento garante a saúde desejada ao cabelo, mantendo-o liso e nutrido durante vários meses.
Categorias Relacionadas
sobre o autor
Luísa Santos
Content Writer

A paixão pelas palavras acompanha-a desde sempre e a curiosidade por aquilo que não sabe leva-a a verbalizar todas as...

ver perfil
61
Publicações
Experiência relacionadas