Mara Domingues29 Jan 2020

Arte e Cultura em Portugal

A 7ª arte

Um dos hobbies que continua a reunir mais fãs, é o cinema. O fascínio do grande ecrã é algo quase inexplicável e movimenta multidões em seu redor. 
 
Origem das películas
 
Estávamos em pleno século XIX quando surgiram as primeiras técnicas, ainda muito ligadas à fotografia. Em 1895, os irmãos Louis e Auguste Lumière, inventaram o cinematógrafo.
 
Este equipamento imprimia a sucessão de fotos numa película em celulóide. Para visualizar o filme, tinhas de dar à manivela, a lâmpada que acendia por detrás da película e as imagens seram projetadas na tela.
 
O sucesso do cinema espalhou-se por toda a Europa e rapidamente chegou à América do Norte.
Em Portugal, foi pelas mãos de Aurélio da Paz dos Reis que a sétima arte surgiu um ano depois da descoberta.

 A inclusão do som no cinema, com o filme The Jazz Singer (O Cantor de Jazz) em 1927 veio aumentar substancialmente o número de fãs. No entanto esta grande mudança não foi do agrado de todos. Muitos atores da época, não se conseguiram adaptar e terminaram a sua carreira com a introdução do som.
 
A evolução das técnicas continuou e mais tarde, apareceram os primeiros filmes a cores, com uma maior duração e cheios de efeitos especiais.
A oferta passou a ser tanta, que se tornou necessário criar categorias e definir géneros para organizar os filmes que iam estreando.  Por exemplo: animação, espionagem, comédia, ficção científica, musical, romance, etc…

A importância do cinema no mercado e na vida das pessoas, foi crescendo de tal forma que as televisões, começaram a incluir filmes nas suas programações, de modo a garantir audiências.
 
Curiosidades do cinema
 
Tens alguma ideia de quantas pessoas foram ao cinema no ano passado?  
Mais de 14 000 espectadores encheram as salas de cinema. Este número avultado, também representa a media anual nestes últimos 5 anos em Portugal.
 
Estes milhares de pessoas dividiram-se por entre as 664 341 sessões de cinema, projetadas nas 587 salas que temos no nosso país.
 
O primeiro filme português foi realizado por João Freire Correia, em 1907. Na verdade, era uma curta-metragem, O rapto de uma Actriz.
 
Manoel de Oliveira, foi o realizador com a carreira mais longa no mundo cinematográfico.  Iniciou o seu percurso em 1927 e durante os 88 anos seguintes tornou-se num dos grandes nomes do cinema em Portugal.
 
João César Monteiro, realiza uma das maiores polémicas do cinema em Portugal. 
Em 2000, estreia Branca de Neve, um filme adaptado da peça de Robert Walser. A grande particularidade deste filme, é o facto de não ter imagens. Ou seja, basicamente, o filme é uma projeção negra com alguns apontamentos de imagem, no entanto muito raros e curtos.
 
Se preferes salas de cinemas pequenas e intimistas, tens de ir até Miramar, em Havana, onde encontras a sala mais pequena do mundo. Mais concretamente 25 lugares para escolheres o melhor.
No entanto, ainda dispões de outra opção. Em Reiquiavique, na Islanda existe um cinema com seis salas, em que cada uma tem uma lotação máxima para levares 16 amigos contigo. 
 
Festivais aqui e lá fora
 
Para destacar os melhores entre os melhores dentro da área cinematográfica, foram criados vários festivais e cerimónias de entregas de prémios. Estes eventos também servem para apresentar as novidades antes desta estrearem nas salas de cinema.

Para além dos famosos Óscares, Grammys e Globos de Ouros, existem dois grandes festivais, onde se desfilam as estrelas do cinema e se mostram as últimas fitas, Cannes e Veneza.

Ainda temos os Bafta e o Leão de Ouro. 
Filmes que sejam distinguidos neste tipo de certame são posteriormente dos mais procurados. Alguns, os mais comerciais tornam-se em grandes êxitos de bilheteiras.

Aqui, no nosso cantinho também gostamos de premiar o bom cinema que por cá se faz. 
Temos o Fantasporto ou como oficialmente é conhecido o Festival Internacional de Cinema do Porto, onde o fantástico é protagonista.
No IndieLisboa, assistirás a filmes, que por norma não passam nas salas a cheirar a pipocas dos grandes centros comerciais.

Os Globos de Ouros premeiam algumas categorias na área do cinema, sendo que é uma cerimónia de entrega de prémios organizada por um canal de televisão.
Prestando homenagem à escritora Sophia de Mello Breyner Andresen, a Academia Portuguesa das Artes e Ciências Cinematográficas distingue os melhores profissionais e filmes. Os Prémios Sophia, que significa sabedoria, galardoam a produção nacional.
 
Preservar o cinema português
 
Na década de 50, foi fundada a Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema, que é o organismo responsável por proteger e divulgar o património cinematográfico português.
Para além de centralizar documentação, gravações e arquivo, a Cinemateca oferece uma agenda de exibições na sua sala de cinema. Aqui promove-se o trabalho feito em Portugal, mas não só.
Consulta a sua programação e não percas a oportunidade de assistir a alguns clássicos ou ciclos temáticos de cinema.
 
Salas para todos os públicos
 
Hoje em dia, com tantas salas de cinema, poderás escolher o ambiente que mais gostas para assistir a um bom filme. Seja comercial ou de circuito alternativo, com muitos lugares, como as salas New Lineo-Cinemas de Portugal Lda ou com uma capacidade reduzida, ao som das pipocas ou em absoluto silêncio. As opções são muitas.
categorias relacionadas
sobre o autor
Mara Domingues
Redação e criação de conteúdos

O meu nome é Mara, muitas vezes confundido com Maria, Marta ou até mesmo Lara.
E onde entra a escrita na minha vida?...

ver perfil
62
Publicações
Experiência relacionadas