Mara Domingues29 Jan 2020

As melhores retrosarias para arranjos de costura

Ai chega, chega a minha agulha...

O regresso da costura.
No entanto, o corte e coze que, hoje em dia, se faz é um pouco diferente do que as nossas mães ou avós faziam.

A costura de outros tempos


As senhoras, usavam a linha e a agulha para fazer os arranjos à roupa já gasta ou para poderem ter mais algumas peças no roupeiro. Muitas vezes era a única forma de as pessoas poderem ter o que vestir. O conceito dos centros comerciais e o hábito de andar sempre a comprar uns trapinhos, são relativamente recentes.
As lojas de roupa, para além de não serem financeira acessíveis, encontravam-se na maioria dos casos, longe das pessoas. Apenas as da cidade é que tinham essa opção mais perto de casa.

A nova costura

No entanto nos últimos anos, foram surgindo vários cursos e workshops de costura. Este regresso da arte de costurar, deve-se às novas gerações e ao lema “do it yourself”, em português “Faça Você Mesmo”.

Muitas das pessoas que aprendem agora a costurar, fazem-no por gosto, por curiosidade.
São pessoas que têm um estilo próprio e por isso querem desenhar e criar as suas próprias roupas. São raras as que aprendem para costurar para fazer disso profissão,
Para além dos pequenos arranjos e das peças de roupa, os jovens costureiros criam vários acessórios e produtos.
Fitas, lenços, cachecóis são algumas das obras de arte costuradas. No entanto, também aprendem a criar bolsas, carteiras, malas e outros acessórios.

Mas para dar azo a tanta criatividade e resposta à nova vaga de costureiros, têm de existir lojas para comprar o material.

Muitos destes espaços foram encerrando nas últimas décadas, porém este boom, veio permitir a abertura de novas retrosarias e salvar algumas resistentes que se mantém no mercado às várias gerações.
Como é o caso da Marques Sequeira Lda, em Lisboa. Instalados num segundo andar, sem porta direta para a rua, há mais de 90 anos, são um ponto referência no mundo das retrosarias.

Algodão, linho, seda...

Para que as tuas criações não tenham limites, existem vários tipos de tecido, que podes adaptar às tuas peças, consoante a sua utilidade.

Por exemplo na Arco-Íris A Metro, em Almada, encontras uma variedade imensa. Desde tecidos em algodão, lycra, jersey, flanela a tecidos plastificados, aqui terás tudo o tipo de material que necessitas. Só precisas de te preocupar em escolher o padrão que mais gostas e que favorecerá a tua criação.

Nesta retrosaria, para além de poderes fazer as tuas compras, também tens a oportunidade de aprender um pouco mais.
Aulas de patchwork e de costura básica compõem a agenda. Estão igualmente calendarizadas aulas livres, nas quais tens a possibilidade de costurares o que te apetecer com o apoio dos preofessores.. 

Para a compra dos tecidos, também poderás te perder na Modelina-Tecidos e Retrosaria, na Praia da Vitória, na Ilha Terceira. 
Padrões infantis, tecidos para o Natal, Halloween, veludos para vestidos elegantes, xadrezes para os dias mais frios e estampados floridos a combinar com a primavera. 
São prateleiras e prateleiras, rolos e mais rolos, de tecido, de alta qualidade com os quais te vais encantar.

Agulhas, dedais e tesouras

Mas apenas os tecidos não te chegam.
Agulhas, dedais e uma tesoura, são alguns dos materiais que irás necessitar. A escolha de uma boa tesoura, é essencial. Parece algo básico, no entanto tem que se lhe diga. Se não for a mais indicada para o teu trabalho ou for de qualidade fraca, o mais certo, será dar cabo do tecido.
Informa-te e pede ajuda a que sabe, como a retrosaria Oscarlã-Francisco Costa, na cidade do Porto.

O mesmo se passa com a compra de agulhas. Existem pelo menos 5 categorias de agulhas no mercado. E cada uma delas tem uma mão cheia de acessórios.

Agulhas de Tricotar. Agulhas de Bordar. Agulhas de Coser à Mão. Agulhas de Coser à Máquina. Agulhas de Crochet. 
 
Linhas, lã e novelos
 
Ora, então, já escolheste os tecidos, compraste as agulhas e a tesoura. Para dares início à costura, ainda te faltam as linhas. À semelhança dos objetos anteriores, deves ter atenção no momento da compra. 
 
O mercado oferece vários tipos de linhas. 
Linhas de coser de poliéster, linha de coser de algodão, fio de seda, fio volumoso. Mas não fica por aqui. Linha de casear, linha de algodão para alinhavar e linhas de costura elásticas. E os fios? Tens fio transparente, fio decorativo e fio de seda.
E a lista continua por aí a fora….
 
Botões, elásticos, aplicações e afins
 
As retrosarias guardam um mundo dentro.
Caixas e caixinhas. 
Botões redondos, quadrados, de plástico ou metal. De cores infinitas.
Mais as aplicações com todo o tipo de enfeites. 
Elásticos. Forte, mais lasso, grossos ou finos. 
Fitas. Fitas de cetim, fitas de renda e fitas de seda.
Rendas com bordados mais ou menos convencionais.
Fechos. Fechos de metal ou plástico. Fechos para jardineiras e para fatos de macaco. Fechos para biquínis e para malas.
 
E podia continuar….
Máquinas de costura, papel de cópia e papel de seda. Manequim de costura, lã, rebites, caixas de costura.
E mais não dizemos. 
Tens de ir descobrir com os teus olhos, as maravilhas da costura. 
Categorias Relacionadas
sobre o autor
Mara Domingues
Redação e criação de conteúdos

O meu nome é Mara, muitas vezes confundido com Maria, Marta ou até mesmo Lara.
E onde entra a escrita na minha vida?...

ver perfil
62
Publicações
Experiência relacionadas