Mara Domingues29 Jan 2020

Lojas de Brinquedos Educativos - Aprender a brincar!

Adquirir conhecimento pode ser algo tão divertido como um jogo.

O efeito dos jogos nas crianças.
 
Os jogos não têm apenas a componente lúdica, muitos são desenvolvidos para promover as capacidades cognitivas das crianças. São fundamentais para a progressão nas internações na sociedade.
E aqui, não estão colocados de parte os jogos online. Tudo depende  do intuito do jogo, e do efeito que este tem nas crianças.

Claro que se for um jogo, onde o objetivo é aniquilar ferozmente, todos os inimigos, o impacto, não será garantidamente o mais positivo. 
Bem pelo contrário. Este tipo de jogos trazem consigo uma carga de agressividade que em nada irá beneficiar o crescimento e a formação das tuas crianças.
Outro tipo de jogos a evitar, são os que têm referências a uso de drogas, a conteúdos sexuais e que comuniquem com uma linguagem inapropriada para menores.

As crianças ao terem contato com temas, sobre os quais não têm conhecimento, irão formar um conceito, certamente errado, do que se tratam de verdade. 
Para além de ficarem com uma realidade de mentira como referência.
 
Jogos nas salas de aula
 
O recurso ao jogo, pode ocorrer em qualquer disciplina e em qualquer ano de escolaridade. Desde que haja uma adaptação lógica ao tema e ao tipo de alunos que se tem em frente.

Este apoio, tornará as aulas mais leves e divertidas para os alunos e não só. Podem ser muito benéfico para os professores, cortarem as rotinas de aprendizagem.
O facto de ser divertido, não significa em momento algum que as crianças não estejam a aprender e a reter informação.
Quando a mensagem é passada de uma forma mais descontraída, passando pela experiência de se visualizar o que se está a dizer, ficará retida de uma forma mais segura.
 
Se não vejamos. Quantas vezes já tiveste de assistir a uma reunião ou uma apresentação, em que o orador, falava e falava e falava? Slides e mais slides com texto corrido que ninguém conseguiu (ou quis) ler. 
Quanto da tua atenção dispensaste, verdadeiramente, para o que estava ali a acontecer? 
De tudo que foi falado, quanto ficou retido na tua memória? Ou melhor, que comportamentos alteraste com base na informação recebida?
Não te lembras, certo?
Porque na verdade, não ouviste, não viste e não retiveste. A única coisa de qual te lembras como se fosse hoje, é que foi uma valente chatice.

Passa-se exatamente o mesmo na cabeça dos teus filhos. Se na escola, se limitarem a debitar palavras e quando chegam a casa, tu fazes o mesmo com os trabalhos, muito pouco ou nada ficará retido na cabeça deles.

Jogos em casa

Tal como já vimos, a utilização jogos, não deve ocorrer só na escola.

Pode, inclusive ser mais fácil, os miúdos ter este tipo de material didáctico em casa do que na sala de aula, onde a verba e o tempo é mais reduzido.
Para além de que se pode tornar num momento divertido em família, onde a comunicação entre todos é trabalhada, sem que se dêem conta.
Os jogos, ocupam um papel muito importante no comportamento de crianças que possam ter algum tempo de perturbações, como défice de atenção. 

Mais uma vez, é fundamental que o jogo escolhido seja o indicado para a criança em questão. 
Desta forma, não correrás o risco de gerar na criança um sentimento de frustração por não conseguir completar ou jogar o que estava proposto. 
Não chega ser um jogo didático. Tem de ser o jogo correto para desenvolver as competência necessárias.

Em caso de dúvida, recorre a um profissional ou pede ajuda na escola. Não tem mal nenhum, o que interessa é o desenvolvimentos teus filhos. 

Montagens, pinturas, experiências

O mercado tem inúmeras alternativas para aprender através de um jogo. É só veres as que melhor assentam em tua casa.

Jogos de tabuleiro, fazem maravilhas no que diz respeito à concentração, à estratégia e ao pensamento lógico. E a oferta é imensa, dominó, xadrez, etc.
Outra opção boa para desenvolver a concentração e a memória visual, são puzzles.

Para crianças curiosas, os jogos de cariz cientifico, com experiências à mistura, podem tornar um serão muito divertido e proveitoso a nível de conhecimento.

Já a criatividade, tem várias vertentes nas quais pode ser trabalhada. Com jogos de expressão corporal, onde se inclui, a dança, a mímica, o teatro, a música, etc.

Nesta categoria da criatividade, existem jogos de construção e criação de um objeto segundo a visão da criança.

Para os picassos que possas ter em casa, arranja telas, pincéis, lápis, canetas e deixa a imaginação ir até onde a criança a levar. 
Porém se poderes, acrescenta a este material, que por norma já é associado à pintura, outras matérias-primas. Por exemplo: algodão, massas, rolos de papel, aparas dos lápis, botões, etc, etc,etc… tudo poder ser útil no momento de criar uma obra prima.
categorias relacionadas
sobre o autor
Mara Domingues
Redação e criação de conteúdos

O meu nome é Mara, muitas vezes confundido com Maria, Marta ou até mesmo Lara.
E onde entra a escrita na minha vida?...

ver perfil
62
Publicações
Experiência relacionadas