Sara Santos28 Jan 2020

equipamentos alimentares

produtos alimentares

5 dicas para comprar carne

A alimentação é um dos elementos mais importante na vida, pois o que ingerimos reflete-se na saúde e bem-estar. Escolher a carne certa é um desafio. Na hora da compra surge sempre a pergunta: “Qual a carne que devo escolher?” Tens várias opções, mas além de ser essencial conhecer os tipos de carne e os seus respetivos usos, o seu estado de conservação bem como o local onde se encontra a ser vendida revela-se aspetos que deves considerar no momento de compra! Continua a ler e através destas 5 dicas conseguirás aliar esta proteína a uma rotina mais saudável e sem desperdiçar dinheiro! Basta dares asas à tua imaginação e fazeres uma boa escolha! Não te esqueças de apontar tudo! 

Tipos de carne

Antes de mais é fulcral saber os tipos de carne que irás encontrar no momento da tua compra. Por sua vez, a mesma pode estar dividida entre duas categorias: a carne vermelha, rica em proteínas, da qual faz parte a carne bovino como é o caso da picanha ou carne de porco, pato ou carneiro. Já a carne branca incluí carnes mais brancas como a do peru, coelho, frango entre outros. Nos talhos a variedade que irás encontrar é imensa, desde carne exposta, a embalada, como é o caso da famosa carme picada. Neste momento deves estar a perguntar-te: “Qual é a melhor para a minha saúde?” Pode parecer uma pergunta difícil, mas a verdade é que uma carne com menos gordura e mais magra como as carnes brancas certamente serão as melhores, e a processada que sofre por uma série de transformações pode ser uma grande inimiga para a tua saúde!

1-     Escolhe o melhor dia e local para comprar 

Provavelmente tens a tendência de ir sempre aos mesmos talhos, mas é importante experimentares outros. Poderás comparar preços e optar pela carne que mais se adequará às tuas necessidades, mas muita atenção às promoções! A tendência é ires nesses dias pois os preços estão mais baixos, mas não significa que estás a comprar carne fresca! Por sua vez, a localização da carne nos respetivos talhos é um elemento que deverás ter em conta e tens de estar atento a elementos como: as bancadas, mesas, armários e equipamentos serem em inox; a carne estar exposta a uma temperatura de 7ºC e a presença de janelas e portas com tela para evitar a entrada de insetos ou outros animais.

2-     Observa bem os rótulos

Estás a pensar em comprar carne moída? Por norma, a tendência é pegares logo na que se encontra embalada. É recomendado verificares com atenção algumas informações que estão presentes nos rótulos como a validade e a data de produção. A carne picada, não pode ter mais que dois dias depois da sua produção, pois ficará mais propensa às contaminações. 

3-     Tem em atenção à aparência da carne

A cor da carne também é importante! Seja ela carne moída ou picanha, caso apresente uma tonalidade mais acinzentada, bem como um cheiro forte pode significar que não se encontra já em bom estado. É melhor escolheres uma carne com uma cor mais avermelhada e que ao mesmo tempo não tenha nervos, ossos, pedaços de cartilagem ou até mesmo coágulos. E para esta escolha nada melhor do que tirares as tuas dúvidas com um talhante! Ele será a pessoa mais indicada para dar sugestões em conta e de qualidade para as tuas refeições! 

4-     Opta por carne fresca e diz adeus à carne embalada

Para ti pode parecer mais prático levar a carne mais acondicionada, como é o caso da carne picada numa embalagem, ou até mesmo picanha já cortadinha, temperada e pronta para cozinhar! Apesar de ser prático revela-se uma alternativa mais cara, porque o preço por quilo será diferente do preço à unidade, bem como o consumo do plástico. No caso da carne picada, o ideal é optares por pedires no talho para moer uma parte fresca de carne naquele momento, ou comprar essa peça e moer em casa. Assim, saberás que a carne moída é mesmo fresca e não terá qualquer tipo de carne misturada, o que tornará as tuas refeições mais saudáveis e saborosas. 

5-     Compre as quantidades e tipos certos 

Numa família numerosa pode ser importante escolher a quantidade certa de carne para não comprar a mais nem a menos! Caso aconteça, para evitar o desperdício podes congelar e etiquetar devidamente a data de limite de consumo. Para rentabilizar a carne que compras podes ainda fazer os teus próprios hambúrgueres ou utilizar a carne picada para confecionar um delicioso empadão! É saboroso e ainda poupas dinheiro!

Antes poderia parecer um pouco difícil, mas depois de ler isto de certeza que irás alterar a forma como compras carne e a consomes! Não deixes de ter a tua criatividade na cozinha e continua a confecionar pratos com as dicas que acabamos de deixar para ti!

Categorias Relacionadas
sobre o autor
Sara Santos

ver perfil
32
Publicações
Dicas relacionadas