Miguel Arranhado15 Nov 2019

Porquê criar um franchising

Percebe o porquê de um franchising poder ser um excelente modelo de negócio para si


O franchising tem sido um modelo de negócio que tem sido muito importante para o desenvolvimento de muitas empresas e, como qualquer atividade que gera resultados tão significativos, o interesse por este modelo também tem vindo a aumentar. Afinal de contas, é difícil encontrar um empreendedor que não queira ver o seu negócio a crescer, não é verdade?

Hoje em dia, ninguém tem dúvidas de que um franchising, quando bem gerido, pode ser um ótimo negócio. Para te ajudar a movimentares-te com mais segurança neste tipo de negócio, deixamos-te um pequeno explicador e, quem sabe, esta leitura não te inspire a criares o teu próprio franchising.

O que é um franchising?


Um franchising é um modelo de negócio que consiste num acordo entre duas partes, em que uma é o franchisador e a outra o franchisado. Neste sistema, franchisador cede ao franchisado alguns direitos para que ele possa usufruir dos benefícios de um modelo de negócio de sucesso.

Entre os principais direitos cedidos, estão o de uso da marca, o de comercialização, o de um sistema de operação e também o de gestão. Desta forma, o franchising é considerado uma excelente ferramenta de negócios. Tanto para o franchisador, que, ao transformar sua marca numa rede de franchising, pode replicar o seu sucesso, como para o franchisado, que pode ter acesso a toda uma estrutura e a um know-how já consolidados e, em teoria, positivamente testados. 

Franchisador, franchisado, direito de entrada… Assim como em qualquer outro sistema, o universo do franchising é marcado por um léxico próprio. São termos bastante específicos que deverás conhecer, caso queiras entrar no mundo do franchising. Por isso, vai aqui um breve glossário:

  • Franchisador: empresa que concede os direitos de utilização da marca. É a detentora dos direitos sobre a marca, o método e os processos do negócio e é quem seleciona para quem irá passar os direitos da sua marca e o seu know-how.
  • Franchisado: uma pessoa ou empresa que adquire a franchising – aquele que tem o direito para a abertura de uma loja/unidade individual. Pode ser uma pessoa física ou uma pessoa jurídica.
  • Direito de Entrada (franchise/initial fee): valor que se paga na altura da adesão à rede, normalmente na data da assinatura do contrato. Esta taxa refere-se ao direito de fazer parte da rede e a aceder a todo o know-how desenvolvido pelo franchisador, bem como o uso da marca.
  • Royalties/taxa administrativa: valor pago mensalmente, normalmente através de uma percentagem da faturação, pelo uso contínuo da marca e pelos serviços de apoio prestados pelo franchisador.
  • Taxa de publicidade/promoção: contribuição que todas as lojas fazem para um fundo comum, a ser aplicado na promoção da marca e dos produtos da cadeia, não devendo ser visto como uma fonte de lucro pelo franchisador, que deve geri-lo e justificar sempre a sua correta utilização.

Quando deves expandir o teu negócio?


Se já tens um negócio estabelecido e consolidado, deves entender que a decisão de optar ou não por um franchising para a expansão do teu negócio não é nada simples. Devem ser considerados muitos aspetos e muitas variáveis. Deves começar por analisar se o teu negócio é realmente lucrativo, reconhecido e se possui características únicas. Só desta forma é que vais poder avaliar se as pessoas se vão interessar em comprar o franchising da tua marca.

Para poder ser um franchising, lembra-te que o teu negócio, acima de tudo, deve ser replicável. Ou seja, é necessário que os processos possam ser reproduzidos numa escala maior. O franchisado precisa de ter margem suficiente não só para pagar as taxas, como para ver um retorno que também vá crescendo com o tempo.

Vantagens do franchising


Estás com dúvidas se expandir o teu negócio através do franchising é a melhor solução? Isso é normal. É positivo pensares bem e pesquisares bastante antes de tomares a decisão de avançar ou não um franchising. Contudo, já que estás a ler este artigo, aproveitamos para partilhar contigo algumas das maiores vantagens de um franchising.

Expansão mais rápida. A rapidez do sistema de franchising é um dos principais elementos diferenciadores deste modelo de negócios. Tendo em conta que o investimento maior será feito por cada um dos franchisados, a necessidade de capital para um grande investimento da empresa é bem menor. 

Gestão do negócio pelo próprio dono. Se o franchisado compreender bem o seu papel na gestão do negócio, os resultados tendem a ser maiores do que em empresas com várias unidades próprias. Isto, porque o dono da loja franchisada acaba por ter um maior envolvimento no negócio, procurando o lucro e a rentabilidade, de forma a ter o retorno do seu investimento.

Questões jurídicos. Como o modelo de negócio bastante comum que é na nossa economia, o franchising tem uma legislação própria que estabelece claramente as responsabilidades das partes, para além da possibilidade de controlo de padrões, formas e procedimentos operacionais, identidade visual, etc. De forma bastante efetiva, é possível dar ao consumidor uma experiência uniforme da marca.

Poder de compra do franchising. À medida que a rede cresce, também se vai ampliando o poder de negociação da empresa franchisadora perante a sua rede de fornecedores. O proporciona uma economia de escala para a rede de franchisados e, assim, aumentando os resultados obtidos.

Organização do conhecimento. Um aspeto fundamental do franchising é permitir a troca de conhecimento entre todos os seus integrantes e, assim, ampliar o potencial de negócios da marca, uma vez que as práticas bem-sucedidas podem ser difundidas consistentemente e gerar vantagens competitivas para a marca.

Convém também ter em conta que o franchising, apesar do seu sólido crescimento, apresenta também desafios relevantes que precisam de ser avaliados por todas as empresas que pensam em ampliar os seus negócios com este modelo de negócio. 
Categorias Relacionadas
sobre o autor
Miguel Arranhado
Consultor de Marketing Digital

Já fui chamado por muitos nomes. “Editor”, “Chato”, “Chefinho”, ou (o meu preferido) “Mini-Chefe”. Sou amante das...

ver perfil
45
Publicações
Dicas relacionadas