Luísa Santos29 Jan 2020

Limpar a piscina: 7 acessórios que não podem faltar

Para além da limpeza física, é importante não esquecer a química

Quem tem uma piscina, sabe-o melhor do que ninguém: a limpeza da água, e da piscina em si, é uma tarefa que dá algum trabalho e que, idealmente, deve ser feita com regularidade. A facilidade com que o fundo da piscina, e até mesmo a superfície, se sujam é muito grande.

Para não falar, claro está, da qualidade química da água em si, que tem se der constantemente monitorizada. Somos a favor das dicas valiosas e é por essa razão que te damos a conhecer os acessórios que não podem faltar num tratamento de piscina sem falhas.

7 acessórios imprescindíveis para a limpeza da piscina

Já o dissemos, mas não nos cansamos de o repetir: há duas etapas pelas quais deverás passar para limpar uma piscina convenientemente: a física e a química. A primeira exige mais esforço e, obviamente, uma intervenção humana que em nada se aproxima à da segunda.

Ainda assim, a limpeza química não se faz sozinha, pelo que precisa sempre de ser iniciada por uma pessoa. Depois, os químicos atuam por si até serem retirados. É nesse sentido que te damos a conhecer os acessórios que não podem faltar para uma limpeza cuidada (e segura para utilização) do espaço e da água.

1. Rede/Peneira
Começamos à superfície com a rede (ou peneira), importante para recolher todo o lixo que esteja à tona da água e no fundo da piscina. É um dos acessórios indispensáveis, até porque é muito flexível, permitindo alcançar todas as zonas da piscina com pouco esforço.

Para tal, aconselhamos-te a optar por um braço extensível, que podes recolher quanto mais perto estiver a zona que estás a limpar. Esse cabo pode ser aberto à medida que a área a limpar esteja mais longe do teu alcance. Na superfície ou no fundo, a rede é muito útil para limpar folhas, insetos e outras sujidades.

2. Cloro
O cloro é um dos acessórios de piscina indispensáveis à limpeza da água. Isto aplica-se tanto a piscinas construídas (ou montadas) no solo como àquelas opções de lona, mais pequenas, que se encontram em lojas como o AKI, por exemplo, ou a Decathlon.

Se estamos a falar de piscinas que são utilizadas várias vezes num determinado período de tempo, então a utilização de cloro não pode faltar. Sem a sua presença, é impossível tratar e eliminar todas as bactérias e microorganismos que existem na água.

O cloro é o produto que garante que a água não traz implicações para a saúde de quem a utiliza. Pode ser usado de forma líquida ou granulada, mais aconselhada pela facilidade de colocação.

3. Estabilizador de pH
Tal como o cloro, o pH da água desempenha um papel fundamental na manutenção da qualidade da mesma. Se o pH estiver ao nível desejado, o trabalho de desinfeção potenciado pelo cloro será muito melhor e, tendencialmente, mais rápido.

É normal que o nível de pH da água vá descendo ao longo do tempo. Como tal, é necessário contrariar a situação e garantir que esse volta a atingir o seu nível normal. Níveis mais baixos são conhecidos por causarem irritações na pele de quem mergulha naquela água, para além de provocar ardência nos olhos.

Normalmente, o estabilizador de pH é vendido em conjunto com o medidor de cloro, pelo que não será difícil encontrar um kit do género em lojas da especialidade.

bola-piscina.jpg


4. Estabilizador de alcalinidade
Não adianta tentar manter o pH num valor estável, e seguro para utilização, se o nível de alcalinidade da água não está nos seus valores ideais. A verdade é que este é um acessório muitas vezes esquecido, mas depois de leres as nossas dicas vais perceber o quanto a sua utilização é importante.

Sendo ele indispensável à manutenção do nível de pH, torna-se óbvio o papel (essencial) que desempenha. Por isso, no mesmo kit comprado para medir o cloro e o pH, certifica-te que, antes de tudo, lês as instruções e percebes como medir o nível de alcalinidade da água - já que podes fazer tudo através do mesmo kit.

5. Antialgas
A probabilidade é pouca, mas, ainda assim, existe sempre a possibilidade de a água ficar contaminada por algas. Para que tal não aconteça, o melhor é utilizar um produto antialgas e esfregar a piscina com uma vassoura indicada. Na verdade, este pode tornar-se num dos maiores pesadelos no que toca à limpeza de piscinas.

6. Líquido "limpa bordas"
O aspeto é semelhante ao de um detergente e é uma solução ótima sobretudo para aquelas piscinas pré-fabricadas, que tendem a ganhar muita gordura e oleosidade nas bordas. A aplicação deste produto não só elimina essa sensação, que pode conduzir a algum perigo na utilização da piscina, como também previne situações futuras.

7. Aspirador
É uma solução mais cara, mas igualmente útil. O aspirador de piscina garante que o fundo é limpo regularmente, uma vez que o faz de forma automática - depois de o ligares, claro está. Há vários modelos para vários preços, frequentemente equipados com escovas que vão ajudar a sugar toda a sujidade acumulada.

Manter a piscina limpa exige algum trabalho, mas a utilização destes acessórios torna o processo mais simples, rápido e seguro.
categorias relacionadas
sobre o autor
Luísa Santos
Content Writer

A paixão pelas palavras acompanha-a desde sempre e a curiosidade por aquilo que não sabe leva-a a verbalizar todas as...

ver perfil
61
Publicações
Dicas relacionadas