Nadine Gomes28 Jan 2020

Empreendedorismo: abrir um centro de cópias

Ideias de negócios com alta rentabilidade não faltam

O serviço de cópias teve origem no final dos anos 40, quando a empresa Xerox decidiu criar a primeira fotocopiadora: a Xerox Model A. Esta inovação revolucionou a indústria do papel, mas também a capacidade de partilhar rapidamente conhecimento, divulgar produtos e serviços e gerar novos negócios, como os centros de cópias.

Com o passar dos anos, a necessidade de tirar fotocópias teve cada vez mais impacto e é um mercado bastante diversificado: desde o cidadão comum que precisa de uma cópia de um documento às grandes empresas que externalizam este serviço. Desta forma, é imprescindível estar atento às novas necessidades dos clientes e do mercado para ter sucesso.

Um centro de cópias é um negócio lucrativo, com um investimento não muito elevado e com uma margem de lucros bastante aliciante. Mas, existem sempre pontos a ter em conta para que tudo corra bem. Segue uma lista de recomendações imprescindíveis para que o seu novo negócio seja um sucesso!

1.       Escolher a localização

Uma das decisões mais importante: a localização. O público-alvo deve ficar o mais próximo da loja: escolas, universidades, grandes empresas, centros comerciais, bairros residenciais,… Além disso, deve ter em consideração a população dos arredores, a concorrência que existe por perto, as vias de acesso e ter uma área de estacionamento. 

2.       Recursos humanos

A nível dos funcionários, a tendência será definir uma estrutura mínima com poucos funcionários: 2 a 3 pessoas – para tirar as fotocópias, atender os clientes e outras tarefas administrativas. Não é necessário ter uma elevada qualificação profissional para este tipo de função, mas uma vez que vão utilizar máquinas muito dispendiosas, devem ser responsáveis, organizados e metódicos. Uma postura simpática e comercial também são qualidades importantes para o contacto direto com os clientes.

3.       Espaço

Para começar com o seu negócio, não é necessário pensar logo em grande. Deve investir aos poucos, para não correr nenhum tipo de riscos. Assim, deve ter uma área para 2-3 fotocopiadoras, uma área para reuniões, um balcão de atendimento ao público e um wc. É o suficiente!
Mais relevante talvez seja o espaço em si: ser bem iluminado (com luz natural, se possível), limpo e organizado, para atrair mais clientes. 


Deste modo, siga o seu instinto e o seu sonho, não fique tão preocupado com a parte técnica do negócio. Nada como um bom marketing para fazer a diferença: promoções, brindes, perfis nas redes sociais. Liberte a sua imaginação para fazer falar de si… porque quem não é visto, não é lembrado, certo? Alguns exemplos de centros de cópias com boas práticas:
categorias relacionadas
sobre o autor
Nadine Gomes
Freelancer Marketing Consultant

Comunicar é a ‘minha praia’, quer seja em meios mais institucionais ou mais informais. Adoro um bom filme, boa...

ver perfil
17
Publicações
Experiência relacionadas